Seu navegador não suporta javascript!

EPL - Empresa de Planejamento e Logística S.A.
Empresa de Planejamento e Logística S.A.

Voltar para: Página Inicial ComunicaçãoComunicação NotíciasNotícias Página InicialParceria com estatal espanhola possibilitará operação de observatório de transportes no Brasil
Acesso à Informação
Institucional
Atividades Finalísticas
Legislação
Comunicação

Parceria com estatal espanhola possibilitará operação de observatório de transportes no Brasil

24 de outubro de 2017

Parceria com estatal espanhola possibilitará operação de observatório de transportes no Brasil

A diretoria executiva da EPL se reuniu, na manhã desta terça-feira (24), com representantes da estatal espanhola de consultoria de transportes, Ingeniería y Economia del Transporte (Ineco).

O encontro, ocorrido na Embaixada da Espanha em Brasília, teve o objetivo de dar continuidade ao acordo firmado entre as duas empresas para o desenvolvimento em conjunto de projetos relacionados à infraestrutura. O acordo foi firmado em 2016 e possibilitado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Entre as ações em desenvolvimento entre a EPL e a Ineco está o Observatório Nacional de Transporte e Logística da EPL (ONTL)

Para o diretor-presidente da EPL, José Carlos Medaglia Filho, a companhia espanhola possui uma história muito rica e a cooperação com a instituição possibilitará ao Brasil planejar melhor suas ações de transporte.

“Temos a convicção de que podemos planejar melhor as nossas ações. A cooperação com a Ineco permitirá trocar experiências e esperamos absorver muito do conhecimento da Ineco. Essa é uma das nossas necessidades", disse. 

De acordo com o diretor de planejamento da EPL, Adailton Cardoso Dias, o ONTL é o primeiro observatório de transportes do país.

 “O setor de transportes produz, com muita velocidade, um grande volume de informações relevantes”, disse. “O apoio e a experiência da Ineco possibilitará organizar e compartilhar as informações com o mercado e a sociedade, além de obter as informações fornecidas pelo mercado sobre o setor”, concluiu.